Você está visualizando atualmente Programa Minha Casa, Minha Vida impulsiona mercado imobiliário e mira expansão
Programa Minha Casa, Minha Vida impulsiona mercado imobiliário e mira expansão

Programa Minha Casa, Minha Vida impulsiona mercado imobiliário e mira expansão

O Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), relançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tem se mostrado um catalisador essencial para o setor imobiliário brasileiro. Com um aumento notável de 17,2% no número de imóveis lançados, totalizando mais de 39 mil novas unidades, o programa está aquecendo o mercado e estimulando a economia.

O Ministro das Cidades, Jader Barbalho Filho, revelou que o Governo Federal está em constante diálogo com governadores e prefeitos com o objetivo de facilitar o acesso ao financiamento imobiliário para famílias de baixa renda. Ele afirmou: “Com o intuito de facilitar, para que mais famílias possam acessar um financiamento, porque muitas famílias têm o dinheiro das parcelas, o que elas não têm é o dinheiro da entrada. Nesta semana nós estamos discutindo o Minha Casa, Minha Vida Cidades com a Casa Civil e com o presidente Lula para que nós possamos lançar o MCMV Cidades em parcerias com Estados e prefeituras para que este subsídio de até R$ 55 mil possa ser ampliado.”

Essa declaração foi feita durante o evento da Associação Brasileira de Incorporadoras e Imobiliárias (Abrainc), realizado na última terça-feira, 26 de setembro. Durante o mesmo evento, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, revelou que 16 mil unidades habitacionais estão em construção na capital paulista, demonstrando o impacto positivo do programa em âmbito municipal.

Os números do mercado imobiliário também revelam um cenário promissor. No primeiro semestre, as vendas de novos imóveis cresceram 9,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior, conforme indicado pelo índice Abrainc-Fipe. Destaque especial foi dado ao segmento de médio e alto padrão, que registrou um impressionante aumento de 22,8%.

Luiz França, presidente da Abrainc, atribuiu esses resultados positivos à dinâmica do mercado imobiliário brasileiro e à importância contínua dos programas de habitação popular, mesmo diante das altas taxas de juros. Ele afirmou: “Que as autoridades monetárias ajam para acelerar a redução da taxa Selic. Isso é fundamental. E criem mecanismos para ampliar as fontes de recursos para os compradores de imóvel da classe média, fazendo com que este público recupere as condições de adquirir sua moradia pagando prestações módicas.”

A presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Rita Serrano, também destacou o compromisso do banco estatal em desburocratizar o sistema de financiamentos. De acordo com a executiva, a Caixa detém atualmente 67% do mercado imobiliário do país, reforçando seu papel fundamental na promoção do acesso à moradia.

 

A reprodução do conteúdo é permitida mediante a divulgação integral do URL https://economia24h.com.br/como fonte. Não são permitidas abreviações ou variações. O não cumprimento desta diretriz poderá resultar em processos legais conforme previsto pela lei.

Economia 24h
Notícias e Análises Financeiras em Tempo Real

Instagram