Você está visualizando atualmente Atividade Econômica Brasileira registra queda no terceiro trimestre
Governo Federal planeja estender prazo do programa Desenrola até março do próximo ano

Atividade Econômica Brasileira registra queda no terceiro trimestre

Nesta sexta-feira (17), o Banco Central (BC) divulgou dados que apontam uma queda na atividade econômica brasileira no terceiro trimestre de 2023, sinalizando desafios para o cenário financeiro do país. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou uma retração de 0,64%, de julho a setembro, em relação ao trimestre anterior, de acordo com dados dessazonalizados.

O segundo trimestre já havia registrado uma desaceleração, com uma redução de 0,85%, após um crescimento significativo de 4,8% nos primeiros três meses do ano.

Comparando o terceiro trimestre de 2023 com o mesmo período do ano passado, a alta foi de 0,78%, sem ajuste sazonal. No entanto, o resultado do mês de setembro deste ano aponta uma redução de 0,06% no IBC-Br, atingindo 146,42 pontos. Em comparação com setembro de 2022, houve um crescimento de 0,32%.

No acumulado em 12 meses, o indicador ficou positivo em 2,5%. O IBC-Br é uma ferramenta crucial para avaliar a evolução da atividade econômica e auxilia o BC nas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic, atualmente fixada em 12,25% ao ano. O índice abrange informações sobre a atividade em setores como indústria, comércio, serviços, agropecuária e volume de impostos.

A Selic desempenha um papel central nas metas de inflação, sendo o principal instrumento do BC. A redução da taxa básica visa conter a demanda aquecida, impactando os preços ao encarecer o crédito e incentivar a poupança. No entanto, taxas mais altas podem dificultar a atividade econômica e a expansão do país.

O comportamento da inflação levou o BC a cortar os juros pela terceira vez no semestre, com expectativa de cortes adicionais de 0,5 ponto percentual nas próximas reuniões. Mesmo com a retomada da inflação na segunda metade do ano, o Copom sinalizou a possibilidade de ajustes no ritmo de redução da Selic.

O ciclo de aperto monetário, que durou de março de 2021 a agosto de 2022, teve 12 elevações consecutivas da Selic, respondendo ao aumento dos preços de alimentos, energia e combustíveis. A taxa ficou estável em 13,75% ao ano por sete trimestres consecutivos.

O IBC-Br, embora não seja uma prévia exata do Produto Interno Bruto (PIB), contribui para a formulação da estratégia da política monetária. O PIB, divulgado mensalmente, apresentou um crescimento de 0,9% no segundo trimestre de 2023 em comparação com os primeiros três meses do ano, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado de 12 meses, o PIB registrou uma alta de 3,2%.

Em 2022, o PIB brasileiro cresceu 2,9%, totalizando R$ 9,9 trilhões, demonstrando a resiliência da economia em meio aos desafios.

A reprodução do conteúdo é permitida mediante a divulgação integral do URL https://economia24h.com.br/como fonte. Não são permitidas abreviações ou variações. O não cumprimento desta diretriz poderá resultar em processos legais conforme previsto pela lei.

Economia 24h
Notícias e Análises Financeiras em Tempo Real

Instagram