Você está visualizando atualmente Exportação de carne bovina do Brasil alcança novos recordes impulsionada pelos Estados Unidos
Exportação de carne bovina do Brasil alcança novos recordes impulsionada pelos Estados Unidos

Exportação de carne bovina do Brasil alcança novos recordes impulsionada pelos Estados Unidos

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) divulgou nesta sexta-feira (8) dados impressionantes sobre a exportação de carne bovina do Brasil, destacando um crescimento notável de 4% de janeiro a novembro em comparação ao mesmo período do ano anterior. O total de 2,25 milhões de toneladas exportadas revela a resiliência do setor em meio a desafios globais.

Destaque para os Estados Unidos: O relatório da Abrafrigo ressalta o papel crucial dos Estados Unidos nesse crescimento, com um aumento significativo de cerca de 118 mil toneladas nas importações, superando os 94,6 mil toneladas do aumento total nas exportações brasileiras de carne bovina em 2023 até novembro. Esse fenômeno é atribuído, em parte, ao ciclo de oferta de gado mais baixa nos EUA, resultando em custos mais elevados e uma maior propensão dos americanos para as importações.

Lygia Pimentel, CEO da consultoria Agrifatto, explicou à Reuters que “devido aos altos preços domésticos [nos EUA], os americanos têm se voltado um pouco mais às importações”. Esse movimento tem beneficiado o Brasil, especialmente empresas como JBS e Marfrig, que possuem operações significativas no território norte-americano.

Desafios e Oportunidades: Apesar do aumento nas exportações, o Brasil enfrenta desafios, com a receita total caindo 20% no acumulado do ano até novembro, atingindo US$ 9,75 bilhões (R$ 47,86 bilhões). Os preços médios também registraram uma queda notável, passando de US$ 5.670 (R$ 27.830,06) por tonelada em 2022 para US$ 4.329 (R$ 21.248,03) por tonelada em 2023.

A China, principal cliente do Brasil, continua a desempenhar um papel vital, embora tenha reduzido suas compras em 7,5% em relação ao ano anterior. A queda nos preços resultou em uma diminuição de 26,4% na receita acumulada até agora.

Posicionamento no Mercado Internacional: Enquanto a China permanece o principal destino das exportações brasileiras de carne bovina, sua participação no total exportado diminuiu de 53,2% em 2022 para 48,4% em 2023. Por outro lado, os Estados Unidos consolidaram-se como o segundo maior cliente, com um crescimento impressionante de 68,2% nas exportações para o país norte-americano.

Outros Destinos de Destaque: Além dos Estados Unidos e China, Chile, Hong Kong e Emirados Árabes Unidos emergem como grandes compradores de carne bovina do Brasil, consolidando a posição do país como líder global nesse mercado.

A reprodução do conteúdo é permitida mediante a divulgação integral do URL https://economia24h.com.br/como fonte. Não são permitidas abreviações ou variações. O não cumprimento desta diretriz poderá resultar em processos legais conforme previsto pela lei.

Economia 24h
Notícias e Análises Financeiras em Tempo Real

Instagram