Você está visualizando atualmente Ibovespa ultrapassa os 124 mil pontos impulsionado pelo desempenho positivo das varejistas; dólar registra queda
Ibovespa ultrapassa os 124 mil pontos impulsionado pelo desempenho positivo das varejistas; dólar registra queda

Ibovespa ultrapassa os 124 mil pontos impulsionado pelo desempenho positivo das varejistas; dólar registra queda

Na retomada após o feriado brasileiro, o Ibovespa manteve sua trajetória positiva, superando os 124 mil pontos pela primeira vez desde agosto de 2021. O índice registrou um aumento de 0,76%, atingindo a marca de 124.097,03 pontos às 10:59 (horário de Brasília), com um volume financeiro de R$ 4,7 bilhões.

Este é o maior patamar intradia desde 2 de agosto de 2021, refletindo o otimismo do mercado em relação aos ajustes positivos ocorridos no exterior. O desempenho da bolsa paulista é explicado, segundo a Ágora Investimentos, por uma continuidade do tom positivo observado anteriormente, ao mesmo tempo em que a atenção permanece voltada para as movimentações do governo em relação à meta fiscal de 2024.

Em Brasília, o ministro da Fazenda defendeu a necessidade de um esforço concentrado no Congresso até o final do ano para aprovar medidas que elevem a arrecadação, proporcionando “conforto para o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias” de 2024.

Além disso, os agentes financeiros estão atentos aos balanços da Americanas, que revelaram prejuízos bilionários em 2021 e 2022, levando a varejista a um dos maiores pedidos de recuperação judicial da história do Brasil no início do ano.

Fora do Ibovespa, as ações da Americanas apresentaram um aumento de 7,50%, chegando a R$ 0,86 nesta manhã.

Outras varejistas também se destacaram na bolsa de valores paulista, com os papéis da Casas Bahia subindo 7,69%, atingindo R$ 0,56, e os do Magazine Luiza avançando 7,39%, chegando a R$ 1,89.

Dólar em Queda e Análise do Mercado Financeiro

No cenário cambial, o dólar opera em queda, registrando uma diminuição de 0,20%, sendo cotado a R$ 4,85 na venda às 11:17 (horário de Brasília). Os investidores estão analisando dados norte-americanos mistos da véspera, ao mesmo tempo em que ponderam sobre a possível discussão no governo acerca da alteração da meta fiscal.

A sessão, sem grandes catalisadores, é marcada pela digestão das leituras econômicas dos Estados Unidos divulgadas na quarta-feira (15), quando não houve negociações no Brasil devido ao feriado da Proclamação da República.

Os dados de vendas no varejo norte-americano, que caíram 0,1% no mês passado, conforme informado pelo Departamento de Comércio dos EUA, surpreenderam positivamente os economistas, que previam uma queda mais intensa, de 0,3%. Essa leitura impulsionou o dólar na quarta-feira, com a percepção de que a resiliência da maior economia do mundo poderia adiar eventuais cortes de juros pelo Federal Reserve.

Na última sessão, o dólar à vista fechou a R$ 4,8631 na venda, em baixa de 0,91%. Nesta sessão, o Banco Central realizará um leilão de até 16 mil contratos de swap cambial tradicional para a rolagem do vencimento de 2 de janeiro de 2023.

A reprodução do conteúdo é permitida mediante a divulgação integral do URL https://economia24h.com.br/como fonte. Não são permitidas abreviações ou variações. O não cumprimento desta diretriz poderá resultar em processos legais conforme previsto pela lei.

Economia 24h
Notícias e Análises Financeiras em Tempo Real

Instagram